DIOCESE DE SANTIAGO PRESTA HOMENAGEM A D. JOÃO PARVI, 1º BISPO QUE VEIO A CABO VERDE

As ruinas da Catedral da Cidade Velha acolheram pelo 3º ano consecutivo a celebração eucarística em honra do Padroeiro Principal da Diocese de Santiago de Cabo Verde, precedida da habitual procissão até à antiga Sé.

Durante a homilia, Dom Arlindo exortou os presentes a «imitar o nosso padroeiro testemunhando a fé com obras». Este foi quase um refrão da celebração de ontem. No fim da Missa o cardeal lembrou a comparação feita por D. Sérgio, arcebispo de Brasília, a propósito da coerência entre a fé e a vida: «Se ouvirmos um cão a latir, achamos que é estranho... Assim também é estranho um cristão não viver a sua fé em Cristo. Infelizmente achamos isso norma». «É muito estranho», disse dom Arlindo, exortanto todos à santidade.

De várias paróquias, mas em menor número do que os anos anteriores, os fiéis responderam ao apelo da Vigararia Santaigo Sul e Maio no sentido de se «valorizar e solenizar» o dia de S. Tiago Menor, padroeiro da cidade da Ribeira Grande, da Ilha de Santiago e da Diocese, como lembrou o Padre José Constantina Bento, vigário forânea dessa Região.

No fim da Missa o cardeal e toda a assembleia foram convidados pelo P. Constantina a ficarem à volta da campa de D. João Parvi, «cujos restos mortais foram transladados da Igreja de Nossa Senhora do Rosário, que já serviu de Catedral, para a Capela-mor da imponente Catedral agora em ruínas», lembrou o Pe. Ima, investigador da história da Diocese de Cabo Verde. «D. João merece ser lembrado por ter sido o primeiro bispo que veio a Cabo Verde». Veio de cidade de Évora-Portugal, e por isso também chamado D. João de Évora.

O Pe. Ima fez uma explanação histórica sobre a nossa Catedral, lembrou que o povo havia feito uma coleta, tal a vontade de ter uma catedral; falou das peripécias à volta da sua construção (que levou mais de 100 (cem) anos) e sobre D. João, homem ilustre, que foi eleito bispo de Cabo Verde quando era «arcediago da Sé de Évora», pode-se ler na campa mandada colocar por um sobrinho.

HOMENAGEM AO PRIMEIRO BISPO QUE VEIO A CABO VERDE

O fim da Eucaristia de ontem foi marcado por esse momento singelo e solene de homenagem e oração em que se ouviu mais uma vez a exortação de «cuidar e valorizar ainda mais esse espaço sagrado onde repousam os restos mortais dos primeiros bispos. As crianças devem saber disso», ressaltou o Pe. José Constatina Bento.

Contactos

DIOCESE DE SANTIAGO
Avenida Amílcar Cabral/Largo 5 de Outubro
CP 46 - 7600 Praia - Cabo Verde
Telf (00238) 2611119
Fax (00238) 2614599

Email: diocese@diocesesantiago.org