CARDEAL NA VIGÍLIA PASCAL: “COM CRISTO PODEMOS VENCER TODOS OS MALES”

O Bispo da Diocese de Santiago, Dom Arlindo Furtado presidiu na noite de ontem, sábado Santo na pró-atedral, a solene liturgia da Ressurreição do Senhor, a principal e mais antiga celebração do ano litúrgico. A Vigília pascal, mãe de todas as vigílias, que anuncia o ponto alto da fé cristã, a ressurreição de Jesus, durou cerca de quatro horas. Um grupo de quatro fiéis adultos, mulheres recebeu das mãos do celebrante os sacramentos da iniciação cristã: Baptismo, do Crisma e da Eucaristia.

Os cristãos católicos celebram ontem, sábado santo a Vigília Pascal que assinala a ressurreição de Jesus. Na catedral de Nossa Senhora da Graça, o Bispo da Diocese de Santiago, Dom Arlindo Furtado iniciou a vigília com gestos simbólicos da bênção do fogo novo, de onde se acendeu o Círio Pascal, Luz que significa o próprio Cristo vencedor das trevas.

A vigília teve início com um ritual do fogo e da luz evocando a ressurreição de Jesus e a proclamação do precónio pascal. “Cristo ontem e hoje, princípio e fim, alfa e ómega. A Ele pertence o tempo, a eternidade, a Ele a glória e o puder para sempre”. De seguida o presidente da celebração benzeu o círio pascal inserindo cinco grãos de incenso, em memória das cinco chagas da crucifixão de Cristo.

Do fogo novo benzido pelo Cardeal foi aceso o círio pascal, que representa o próprio Jesus Ressuscitado. A Igreja ficou iluminada à medida que os fiéis acendiam as suas velas, sinal de um povo iluminado pela luz de Cristo.

Um rico banquete na liturgia Palavra foi servido: sete leituras do Antigo Testamento, e duas do Novo Testamento intercalados com os salmos responsoriais. Depois, o Pastor fez a homilia, em que recordou a história da salvação através de «um fio condutor comum às leituras» que culmina na doação de Jesus Cristo na Cruz pela redenção do género humano, no «túmulo vazio».

Dom Arlindo falou de Abraão, “grande amigo de Deus, de verdade, posto à prova até o extremo do sacrifício do seu filho único. Na sua fidelidade a Deus, Abraão aceita o desafio incrível de sacrificar o seu filho embora com o coração a sangrar”, disse o celebrante exortando os cristãos a serem fiéis a Deus.

Para D. Arlindo, “Confiando em Deus, não podemos ter medo dos nossos inimigos”, pois Deus é a nossa salvação.

Um outro momento significativo da Vigília é a Liturgia Batismal. Um grupo de fiéis, mulheres, teve suas vidas configuradas com Cristo, pois receberam das mãos do Cardeal os sacramentos do baptismo, do crisma e da eucaristia.

“Pelo Baptismo recebeis uma vida nova em Cristo para serem membros de Cristo e do seu povo sacerdotal. Ides agora receber o Espirito Santo, o mesmo Espirito que foi enviado aos apóstolos no dia de Pentecostes e que pelos seus sucessores é dado aos que receberem o baptismo. Também vós recebereis a força do Espírito Santo que Jesus prometeu”, disse Dom Arlindo.

Com os novos membros da Igreja, todos os fiéis renovaram suas promessas baptismais. Depois de batizados, os novos cristãos receberam o sacramento da Confirmação, ungidos com o óleo do Crisma, e receberam a primeira Eucaristia.

A Vigília, que termina com a liturgia eucarística. O Bispo da diocese convidou os cristãos a colaborar com o testemunho, exemplo, acção apostólica, cidadania activa para que “na nossa terra haja fraternidade, paz, justiça a reinar em todos os corações e juntos sermos mais felizes e alegres”.

 

ARTIGOS RELACIONADOS

  1. Vigília Pascal
  2. Cristo Ressuscitado
  3. Bispo da diocese de Santiago

Contactos

DIOCESE DE SANTIAGO
Avenida Amílcar Cabral/Largo 5 de Outubro
CP 46 - 7600 Praia - Cabo Verde
Telf (00238) 2611119
Fax (00238) 2614599

Email: diocese@diocesesantiago.org